You are currently browsing the category archive for the ‘Historinhas ficcionaizinhas’ category.

  • Ling Fung Shing era o cara mais sábio da antiguidade. Ele vivia perambulando pelo interior da China, no Século XVII, onde era procurado por reis, imperadores e mandarins.
  • Ling Fung Shing era tão sábio, tão inteligente e tão conceituado que até o Buda e o Confúcio eram clientes de sua empresa de consultoria.
  • No interior da China também vivia um homem chamado Liu Kang, uma verdadeira besta quadrada. Um jumento ferrado nas quatro patas. Um imprestável. Não sabia ler, não sabia escrever, não sabia nada, era uma nulidade completa.
  • Liu Kang era tido por todos como o homem mais burro da antiguidade, um cagalhão inútil e desprezível. Ficava o tempo todo sentado na frente de casa. A única coisa que sabia direito era o caminho até o bar do Mao, que ficava 600 metros à esquerda.
  • Um belo dia os destinos de ambos se cruzaram. Ling Fung Shing encontrou Liu Kang sentado na frente de casa e então perguntou a ele:
    -Amigo, preciso de uma informação. Você por acaso sabe onde tem um bar aqui perto? Estou andando há oito dias e oito noites, esse sol tá me matando e eu tô afim de beber uma Skolzinha gelada.
    -Siga mais 600 metros, vire à esquerda e encontrará o Bar do Mao. Pode ir lá, o Mao é um bom sujeito, disse Liu Kang.
  • Ling Fung Shing andou 600 metros, virou à esquerda e realmente encontrou o Bar do Mao, onde encheu a cara durante oito dias e oito noites.

Amoral da história: Todo o sábio, mesmo sendo muito sábio, nem sempre sabe de tudo, e todo o cagalhão de merda, por mais mentecapto que seja, um dia vai servir para alguma coisa.

  • Bastervaldo acordou com um mau pressentimento. Sonhou que um dragão malvado gigante tinha arrancado a cabeça dele no atalho ermo e escuro que sempre usava para trabalhar.
  • Enquanto decidia se ia ou não ia pelo atalho, Bastervaldo encontrou uma vidente e ela disse que ele devia evitar o atalho, que o sonho era um sinal e que ele deveria seguir pela estrada principal.
  • Bastervaldo logo passou pelo padre e achou que a opinião do padre era importante, e então o padre disse a mesma coisa, e o aconselhou a evitar o atalho ermo e escuro.
  • Bastervaldo então seguiu pela rua principal sem pegar o atalho ermo e escuro, pois passara a ter certeza de que teria a cabeça arrancada pelo dragão gigante malvado, já que até a vidente e o padre diziam a mesma coisa que ele tinha sonhado.
  • Bastervaldo ia tranqüilo, em paz e sossegado pela rua principal, quando foi atacado pelo dragão gigante malvado, que arrancou a cabeça dele e o matou do mesmo jeito.

Amoral da história: muitas vezes o seu destino o aguarda justamente na estrada que você pegou para evitá-lo.

  • É evidente que uma vidente, evidentemente, prevê o futuro. Basualdo sabia disso. Ele estava feliz. Ia casar no dia 29 do outro mês, quando o apartamento de dois quartos deveria ficar pronto. Pra felicidade ser completa só faltava ele ser contemplado no consórcio do carro e ele pensava o tempo todo em comprar um Corsa 1.6, com aros de liga leve.
  • Andando na rua com os amigos, Basualdo encontrou a vidente e perguntou a ela como seria o futuro. A vidente disse a ele que ele ia casar no dia 29 do outro mês, ia morar num apartamento de dois quartos e ia comprar um Corsa 1.6, com aros de liga leve.
  • Basualdo ficou ainda mais feliz, nunca tivera tanta certeza de que o futuro seria como ele queria. De noite abriu a geladeira e foi atacado por um sapo gigante assassino. Era um sapo de um metro de altura. O sapo gigante assassino arrancou a cabeça do Basualdo, voltou para a geladeira, apagou a luz e desapareceu.
  • Os amigos botaram a culpa na vidente, só podia ser coisa dela, afinal, como  é que ela sabia tudo sobre o Basualdo? Aí tem. E então enforcaram ela na figueira da pracinha.

Amoral da história: prever o futuro até que é fácil. Difícil é garantir que ele aconteça.

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Twitter

  • Veja artigo da Benner sobre gestão de benefícios. lnkd.in/du65mdX 6 hours ago
  • Presidente da Teka dá uma xingada geral nas decisões judiciais, diz que elas são um risco para a empresa e larga o c… lnkd.in/dZkaQfG 14 hours ago
  • A Dudalina comunicou a demissão de mais 20 pessoas. É o terceiro lote de demissões da empresa em 2017. Em abril fo… lnkd.in/dTqkXNY 14 hours ago
  • Liminar no DF permite a cura gay. E a cura hétero? Se eu quiser virar gay, posso buscar tratamento para tentar uma reorientação sexual? 1 day ago
  • Exército não dá conta de meia dúzia de vagabundo em favela com suas "operações de inteligência" e tem general querendo intervenção militar 1 day ago

Comentários

Carlos A. D'ávila em Vazio existencial
Carlos A. D'ávila em Tristeza
edu em Tristeza
edu em Tristeza
Marcos Antônio Perei… em Baio, o zagueirão de Rio do Oe…

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 275 outros seguidores

Agendoca

setembro 2017
S T Q Q S S D
« ago    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Arquivos

Blog de Carlos Tonet

Jornalista e marceneiro

Crítica (non)sense da 7Arte

Blog com críticas de cinema

%d blogueiros gostam disto: