Marcelo Schrubbe andou nos ônibus novos para identificar pontos onde há mais solavancos.

Atitude louvável e importante.

Jamais saberíamos onde há solavancos sem ajuda da prefeitura.

Depois de coletar informações sobre os solavancos, a prefeitura vai criar o Basol – Banco de Dados do Solavancos.

Um aplicativo vai avisar as pessoas sobre a aproximação de cada solavanco, dando tempo para que todos se preparem.

No final do ano, Schrubbe irá a Tóquio a convite da Agência Jica, onde estudará o controle de solavancos em território japonês.

Raimundo Colombo já acenou com a possibilidade de liberar recursos para a sobrelevação dos solavancos.

A Acib irá defender a privatização dos solavancos.

Jovino quer a CPI dos Solavancos.

Adriano Pereira vai propor audiência pública dos solavancos.

Foz será homenageada na Câmara por sua contribuição aos solavancos.

Cézar Cim anuncia que Procon irá medir o tamanho dos solavancos.

Mário promete incluir solavancos no programa do BID.

Napoleão vê nos solavancos uma janela de oportunidades.


Marcelo Schrubbe à beira do precipício (Foto do Santa reproduzida sem autorização expressa)