Apontado como eventual candidato a alguma coisa em 2018, o dono da Havan bate forte na corrupção, diz-nos o Santa.

E o faz com conhecimento de causa.

Ele foi condenado por lavagem de dinheiro na década de 90 e a condenação a 13 anos de prisão acabou prescrevendo, lembra-nos a Exame.