Havia um consenso entre mídia, partidos e opinião pública de que a chapa Dilma-Temer não deveria ser cassada.

O PSDB se arrependera ter proposto a ação, movida apenas para encher o saco, segundo o Aécio.

A turma queriam deixar Temer até 2018, pra serem feitas algumas reformas, a economia voltar a crescer, etc.

Temer faria o trabalho sujo das reformas da previdência e trabalhista que até o PT quer e estaria todo mundo feliz.

A Galera da GloboNews torcia para a chapa ser poupada.

Mas aí vieram os escândalos do Temer com o Joesley Safadão e todo mundo passou a defender – pelo menos da boca pra fora – a sua cassação.

Os olhares e expectativas voltaram-se, então, para o TSE.

O que todo mundo queria antes, agora não queria mais.

Os mesmos jornalistas que defendiam a não cassação da chapa, mudaram de opinião e passaram a cobrar do TSE posição contrária àquela que todo mundo vinha defendendo.

Ninguém estava querendo que o TSE cassasse o Temer por causa da chapa, mas por causa do Joesley.

Assim como ninguém queria cassar a Dilma por causa daquelas pedaladas, mas sim por ela ser um belo monte de bosta ignorante, mentirosa, incompetente e asquerosa.

Só que o TSE manteve a coerência e, desta vez, não foi na onda.

O maior prejudicado disso tudo é o PSDB, que agora não tem mais como terceirizar a culpa pra continuar apoiando o Temer.

E nós – eu e você – também não podemos mais terceirizar nossa passividade.

Xingar o Gilmar Mendes no Facebook até que é legal, mas não resolve.

Se quisermos realmente fazer valer nossa profunda indignação, teríamos que ir para as ruas como fomos contra a Dilma.

Você toparia iniciar aqui um movimento de revolta?

O que acha de iniciar agora mesmo uma mobilização, convidando seus amigos, conhecidos, familiares?

O que você acha de sair pelo bairro convocando a todos para essa ação cívica?

Gostou da idéia?

Ótimo.

Comece agora mesmo.

Você tem todo o meu apoio.

Eu até iria com você, mas tá muito frio, já tenho compromisso pra este final de semana, a semana que vem tá corrida e ainda por cima tem feriado.