A Assimvi começa hoje Semana de Jornalismo.

Assimvi é a associação dos jornalistas da região, do pessoal das imprensas.

A Assimvi tem tido uma agenda bem interessante, está muito ativa nos últimos anos.

Eu me associei porque acho legal essa movimentação.

O Fabrício Wolff é o atual presidente e está agitando bastante com umas coisas legais.

A Semana do Jornalismo vai ser em território inimigo, pois vai ser na Furb, com apoio da Furb.

A Furb é nossa inimiga, inimiga dos jornalistas e do jornalismo.
Todas as universidades são nossas inimigas.

Eu não tenho diploma de jornalista.

Mas sou a favor de diploma para jornalistas.

Defendo uma formação de no máximo dois anos.

Uma formação técnica.

O cara que quiser viajar na maionese depois pode fazer pós, doutorado, qualquer coisa que permita a ele ganhar bastante dinheiro dando aula em universidade.

Quatro anos de faculdade de jornalismo é muito tempo e é muito caro.

Eu fiz dois semestres de jornalismo no IBES.

Me ensinaram a fazer separação silábica, deram exercícios de próclise, mesóclise e ênclise.

Mais ou menos como ensinar tabuada pra aluno de Ciências Contábeis.

Jornalistas deveriam se unir para reduzir a duração das sua formação.

Quatro anos pra aprender a escrever é muito tempo jogado fora.

Ser jornalista é fácil.

Qualquer socó pode ser jornalista.

Quatro anos de jornalismo só interessa pra nossos inimigos, tipo a Furb e o IBES, que ensebam o máximo que podem pra faturar uns trocados em cursos cujo maior desafio é o enchimento de linguiça, em aulas que funcionam como sonífero para bovinos.

“AH!, mas os cursos ensinam coisas como étical”, dizem alguns.

Ética? Vem falar comigo que eu te ensino tudo o que tu precisa saber sobre ética no jornalismo.

Jornalistas, sejais espertos!

Não aos inimigos!

Não à ensebação de quatro anos!