• Acho que podemos esquecer delações contra Lula e Dilma.
  • O que vimos até aqui foi uma completa ausência de menção aos dois pelos chefões das empreiteiras.
  • Capos como Marcelo Odebrecht, Leo Pinheiro & Cia. preferem amargar a cadeia do que tocar fogo no circo.
  • A delação dos 70 executivos da Odebrecht foi estudada, preparada e elaborada durante muito tempo.
  • Tiveram todas as condições de definir os limites, pensar e entregar nomes dentro de um limite.
  • Os chefões, que têm acesso direto aos presidentes, não falam nada sobre os presidentes.
  • Não vai ser a turma do segundo escalão a fazer isso, pois irão delatar o que foi previamente combinado e orientado pelos chefões.
  • Leo Pinheiro, presidente da OAS, foi fotografado com Lula no Triplex, mas não o entrega.
  • Moro sabe disso. Sabe dos limites e trabalhará sempre dentro deles. Ganha uma mão, mas poupa o braço. Se não quiser poupar o braço, não leva sequer a mão.
  • Minha opinião pessoal é de que é impossível um líder ver, aceitar e autorizar a circulação de bilhões de reais em corrupção enquanto só assiste, sem ficar tentado por uma beiradinha.
  • Mas esse tipo de coisa é feito bem lá em cima, no topo da organização, pelos capos, da maneira mais discreta e sigilosa possível.
  • E no topo dessa organização estão pessoas como Marcelo Odebrecht, que mantêm o código de honra entre os chefões.