Pra entender porque Renan é vítima de golpe e retaliação do Marco Aurélio:

1) O STF começou a julgar tempos atrás um processo que impede que réus ocupem a Presidência ou estejam na linha sucessória.

2) A maioria dos ministros votou a favor, mas aquele cara pegajoso do PT, o Toffoli, pediu vistas e sentou em cima.

3) Portanto, mesmo que a maioria tenha votado sim e não haja a possibilidade de uma reviravolta, a coisa ainda não é oficial e não está valendo.

4) Portanto ainda, Renan pode ficar onde está.

5) É preciso aprovar a decisão e só então, com ela já valendo, tirar o Renan da presidência do Senado.

6) Marco Aurélio colocou a carroça dois quilômetros na frente dos bois e mandou destituir o Renan SEM BASE LEGAL, afirmando apenas que a decisão já foi tomada pelo STF, embora ela não exista ainda.

7) É mais ou menos assim: eu e você decidimos roubar shampoo no supermercado, cuja pena é o pagamento de duas cestas básicas. Aquele shampoo do Neymar.

8) Somos presos roubando o shampoo e o juiz nos dá 10 anos de cadeia. Nós reclamamos, mas ele alega que o STF está votando uma nova norma, que define nossa pena para 10 anos, diz que a maioria já votou pela aprovação e que vai aplicar a tal norma mesmo sem ela existir, e então nos enfia numa cela fétida por dez anos, porque nós dois somos dois safados, tipo o Renan, e não temos o direito de reclamar, além de dizer que o shampoo que roubamos é uma bosta e que o sabão de coco da prisão é melhor.

9) A decisão é esdrúxula e de um ministro só. Amanhã o STF se reúne e, se quiserem ferrar com o Renan, só há uma saída honrosa: terminar o bendito julgamento daquele processo que parou e em cima dele decidir pelo afastamento do Renanzão, que seria um arranjo para dar um ar de legalidade à retaliação contra o Renan.

Ou reconduzi-lo ao cargo até que a coisa seja legal.