• Os programas finais do Jean e Napoleão.
  • Os caras do Jean começaram com uma peça inspirada no Drumond.
  • A coisa até que começou bem: esta é Zenita, que ama Cláudio, que ama Alessandra, que ama Heide, que ama Felipe, que ama Roberto, que ama Silvana, que ama….. ALEXANDRE JOSÉ!!!!
  • Pelamordedeus!!!! De onde tiraram essa ideia? Daí pra frente cagaram na picada!!!
  • Não foi só isso que foi ruim.
  • Enxame de promessas, exames laboratoriais, terminais, indústria da multa.
  • Emocional zero.
  • Um horror.
  • Nem eu mesmo bêbado e vomitando um ovo cozido teria capacidade de redigir algo tão ruim num programa de encerramento.
  • Tá disponível no Face do Jean.
  • Napoleão pegou o caminho oposto.
  • 100% emoção.
  • Mais da metade do programa com um clipe magnífico sobre crianças.
  • Um texto impecável.
  • Puta sacada a janela dos dentes da criança, o curativo no joelho da menina.
  • Uma obra prima de encerramento, um primor de encantamento poético.
  • Em contraposição ao discurso seco e burocrático do Jean no encerramento, Napoleão meteu uma despedida melódica e emocional.
  • Nem vou ficar descrevendo.
  • Só posso dizer: puta que o pariu! Ficou bom pra caralho!
  • Ta disponível no Face do Napoleão.