• Ganhei um vidro de rollmops.
  • Saí em busca de voluntários dispostos a comer o troço.
  • Ninguém topou.
  • Mas aí apareceu o Claudio Peixer, que acabou aceitando.
  • “Rollmops é bom pra memória”, disse ele. “A gente come e fica uma semana sem conseguir esquecer”.