• Estudantes que invadiram escolas em SP no ano passado foram à Comissão Interamericana de Direitos Humanos denunciar violações dos direitos humanos pela PM.
  • Não foram torturados, não sofreram brutalidades, puderam filmar tudo e postaram nas redes sociais o que quiseram.
  • Colocaram uma porta-voz juvenil pra falar que tinha sofrido “pressão psicológica” e que os alunos invasores “foram impedidos em seu direito de ir e vir”.
  • Um festival de demagogia que pareceu até um programa de proteção a futuros comunistas.
  • Da próxima vez recomenda-se que a PM libere os prédios públicos ocupados oferecendo pirulitos e milk shake.