• Foi desfeito aquele acordo que previa que o Mário iria renunciar para que o Célio assumisse a presidência da Câmara este ano.
  • A coisa não andou do jeito que as partes haviam pensado.
  • Mário continua na presidência em perfeita sintonia com o Celião, que disse que não fazia muita questão da coisa.
  • Ao contrário do que andaram dizendo por aí, esse acordo nunca gerou crises nem tensões entre Mário e Célio, que continuam amiguinhos e sempre que podem brincam juntos no parquinho do bairro.