• As empresas do Siga responderam ontem os questionamentos da prefeitura, que pediu um plano de viabilidade por parte delas.
  • De acordo com o informado hoje pelo Santa , as empresas não fizeram nenhum plano de viabilidade. Apenas responderam questões levantadas pela prefeitura.
  • O Seterb não tem prazo pra decidir o que fazer com as coisas que recebeu.
  • O advogado do Siga disse pro Santa que, apenas com base no que foi feito e pedido pela prefeitura até aqui, não é possível decretar a rescisão do contrato.
  • O Siga pediu mais 30 dias pra arrumar documentos, alguns dos quais estariam na Justiça, que está em recesso.
  • Deve conseguir.
  • Bem-vindos a 2016, um novo velho ano no transporte coletivo.