De acordo com o ultimato oficial dado pela prefeitura, vence no dia 4 de janeiro o prazo para que as empresas de ônibus NÃO apresentem um plano de viabilidade para a continuidade dos serviços do transporte público.

Quando a prefeitura emitiu a intimação, tínhamos a noção de que apenas a Glória estava mal das pernas.

Rodovel e Verde Vale apareciam como opção até mesmo para suprir algumas linhas emergenciais em caso do cancelamento do contrato com a Glória.

O presidente do Seterb chegou a dizer que as duas estariam estudando novas parcerias para o futuro visando uma nova conformação no sistema de transporte público de passageiros.

Mas eis que ficamos sabendo que Verde Vale e Rodovel ficaram sem dinheiro para o 13º e planejam até parcelar os salários de dezembro.

Napoleão hoje disse na RBS que aguardará até o dia 4 pela resposta das empresas.

Espera-se que ele tenha dito isso apenas da boca pra fora, para cumprir uma formalidade.

Napoleão e seu gabinete de crise já devem, a essa hora, estar correndo atrás de uma solução alternativa que seja pra valer, fazendo contatos com outras empresas.

Nossas empresas de ônibus morreram e não parecem estar em condições de propor qualquer tipo de melhoria.

Além disso, o Natal é tempo de nascimento.

Ressureição é coisa que só acontece na Páscoa.