• Deu no Pancho que a prefeitura está fuçando uma área próxima ao rio para construir uma marina em Blumenau.
  • O terreno fica perto do novo presídio, no limite com Gaspar e é do Governo Federal, que poderia cedê-la ao município.
  • A ideia é antiga.
  • Há quem acredite que algo assim atrairia para cá os barcos que hoje ficam ancorados no Litoral.
  • Um amigo meu que tem um barco calcula que mais de 400 empresários de Blumenau possuam barco ou Jet sky no Litoral.
  • Muito se falou sobre fazer algo no Centro, mas tenho cá minhas dúvidas sobre o sucesso da iniciativa.
  • Não creio que muitos desses felizes possuidores de barcos estejam dispostos a trazê-los para Blumenau, onde ficariam sob as vistas de todo mundo.
  • Barcos são caros e consomem muito dinheiro em manutenção.
  • Ter um barco é sinal de ostentação. A maioria prefere mantê-los longa da curiosidade do populacho.
  • Pense no seguinte: funcionários de uma grande empresa estão esperando o busão de pé, na Beira Rio, enquanto que, lá embaixo, o filho do padrão refestela-se numa lancha de R$ 2 milhões carregada de amigos e garotas de biquíni com muito uísque e som alto.
  • Não ia rolar.
  • A ideia de uma marina é viável se for pensada como uma pequena e simpática estrutura para usufruto dos amantes do rio, sem grandes pretensões como aconteceu com outras iniciativas semelhantes.


  • Blumenau terá 60 novas placas para turistas.
  • Isso deve ver uma média de 4,8 placas por turista/dia.
  • Dia 4 de julho foi o Dia da Independência dos Estados Unidos.
  • Ninguém lembrou disso por aqui.
  • Estamos ficando cada vez menos patriotas.
  • Um monte de adevogados da OAB visitaram o presídio de Blumenau.
  • Saíram dizendo que a coisa lembra uma masmorra medieval.
  • Nos últimos três anos essa deve ter sido a 156ª visita de alguma comitiva no presídio.
  • Já teve desembargador com comitiva do TJ.
  • Já teve procurador federal com força-tarefa.
  • Todo mundo se espanta, todo mundo faz relatório, mas ninguém resolve nada.
  • Somando tudo deve ter dado umas 37 mil pessoas circulando pelas galerias.
  • É tanta gente que resolvi criar um programa turístico para o presídio.
  • Vamos passar a cobrar 30 pilas de ingresso pra cada integrante das comitivas.
  • Faremos do presídio um novo produto turístico.
  • Os presos vão interagir, promovendo atrações como simulações de sequestro e explosões de caixas eletrônicos com efeitos pirotécnicos.
  • Dá pra fazer até simulação de fuga e rebelião, onde os visitantes serão tomados como falsos reféns e participarão de negociações para serem libertados.
  • Vai continuar sem ninguém sem resolver nada, mas pelo menos os presos vão angariar um troquinho e podem até se divertir.
  • Plano Municipal de Educação vai ser votado e aprovado hoje à tarde na Câmara.
  • Não tem mistério.
  • O calhamaço de mais de 300 páginas não passa de um corolário de boas intenções que uma prefeitura pode copiar da outra.
  • A votação vai incluir uma masturbaçãozinha sociológica do PT, que não vai dar em nada, pois nem eles mesmos acreditam nas coisas que defendem. É só birra ideológica.
  • Efeitos práticos sobre a qualidade do ensino não haverá.
  • Cobrança da responsabilidade dos professores pelo produto ruim que entregam também não.
  • Dizem que o plano está disponível no site da prefeitura pra quem gosta de ensebação.
  • Não sei se é verdade porque não fui lá procurar.
  • Dilmão andou misturando as bolas.
  • Nos EUA, disse que não aceita a delação premiada porque nunca delatou ninguém quando foi presa.
  • Tirante a estapafurdiez da comparação, Dilma mantém o mesmo eixo do discurso tradicional dos esquerdistas: eles acham que o fato de terem sido perseguidos pela ditadura garante-lhes um open bar eterno para a impunidade.
  • Em 2003, durante seu primeiro governo, Lulão bebeu uns chopes na Oktober e, embalado, inaugurou com toda pompa e circunstância o nosso porto fluvial, obra monumental, prova de nossa pujança e mais um exemplo para o Brasil.
  • Adalberto, o Esperto, foi visitar nosso complexo portuário neste fim de semana e encontrou apenas uma placa pichada e derrubada num canto, sem vestígios do tal porto.
  • Adalberto lamentou a situação e fez uma leitura política do fato: “O porto fluvial de Blumenau comprova que, quando se fala de infraestrutura portuária, o presidente Brahma não pode ser acusado de ter investido apenas em Cuba”.

  • Pelo jeito a Vejona desta vez acertou um belo cruzado de direita na turma do PT.
  • Até o orelha-seca que a Dilma colocou na Comunicação entrou na dança das propinas.
  • Não fica difícil imaginar que Dilmão chegue aos EUA com as cuecas tão borradas quanto as do Lulão.
  • Vejona está tão confiante na edição desta semana que até entregaram mais cedo aqui em casa. Geralmente ela vem de tarde, mas hoje chegou às 10.
  • Vejona tem motivos para celebrar.
  • Foram muitas edições forçando a mão pra cima do Lulão e Dilmão, obtendo repercussão apenas entre os odeiadores do PT, trazendo homens-bomba que nunca explodiram.
  • A edição desta semana, com denúncias robustas, conseguiu grande destaque ontem no Jornal Nacional.
  • Não sei se Dilmão estava a bordo do Aerolula Force One na hora do JN, mas com certeza deve ter sido acometida de uma ligeira caganeira ao saber do destaque que foi dado.

Lucidez entre a professorada que está na Audiência Pública sobre o Plano Municipal de Educação.

Adriana Moreira, gestora do colégio Shalom, deu uma canelada na “militância do politicamente correto” que ela viu em todas as reuniões pra formatação do troço.

I´m a gay

Suelizona na audiência da educação falando que é homossexual e que não foi a escola dela que a orientou a isso.

“Sou professora e não oriento ninguém a seguir nenhuma orientação sexual”.

Beleza, mas eu só não entendo porque a esquerdalhada se meteu nessa barrafunda da sexualidade nas escolas.

Estudei com meninos gays a minha vida toda e o único entrave era o fato de que não gostavam de jogar bola com a gente e preferiam jogar vôlei com as gurias.

Perdidona

Auge das manifestações da professorada na audiência da educação ocorre agora: uma professora que não sei o nome falou assim: “Não vim preparada pra falar. Não sei se vou conseguir falar”.

Pôxa, mas que ótima oportunidade perdeu ela pra continuar calada…

A mulher criticou símbolos cristãos que estão na Câmara, estourou o tempo duas vezes e chiou com o Mário porque queria falar mais. Depois foi criar tumulto na plateia. Com certeza, uma esquerdóide.

Ameaças

Vanderleizão falando que está trabalhando no Plano Municipal de Educação.

Ele ameaçou apresentar emendas.

Meda!!!

Já pensou se ele resolve aprovar algo igual à ponte que ele quer colocar no centro?

Insalubridade

Coitado do Mário.

Audiência da educação tem mais 15 inscritos x 3 minutos cada um.

É uma batatada atrás da outra.

Nesse momento ele tenta conter a falação de uma psicógola que disse nada com coisa nenhuma e foi entusiasticamente aplaudida.

E, pra complementar, Becker assumiu a palavra…

Desequilíbrio

Teve pastor demais nessa audiência pública.

Contei uns 70.

Precisava de mais uns oito Lenilsons e umas 10 Suelizonas pra contrabalançar…

Opção

Zeca Bombeiro assume a tribuna e vai direto ao ponto: “Quero deixar claro que respeito a opção sexual de cada um. Cada um que escolha a sua”.

Obrigado, vereador, fico feliz. Mas, no meu caso, não tive opção. Nasci do jeito que sou.

Nada x nada

É impressionante.

Discutiu-se de tudo nessa audiência da educação, com entreveros filosóficos entre as várias correntes ideológicas políticas, sexuais, bicheiros, traficantes, cristãos, coxinhas, ateus e o escambau.

MENAS a educação de fato.

Pelo jeito vamos ter que esperar mais umas décadas antes que esse povo da educação pense em realmente formar estudantes que saiam da escola sabendo pelo menos as quatro operações e aptas a escrever duas linhas com o correto emprego de uma gramatiquinha básica.

  • Frisson total na Catedral com a chegada do novo bispo.
  • Há uma expectativa de se ele irá com a cara do padre João Bachmann, mantendo-o como pároco.
  • O primeiro bispo, o Dom Angélico, tentou dois párocos: primeiro trouxe o padre Krieger e a turma não gostou.
  • Depois então ele trouxe o padre Toninho e a galera também não ficou muito feliz.
  • Prestes a sair, Angélico levou o padre João para a catedral, cuja frequência andava bamba.
  • Com seu status de ídolo pop, João Bachmann deu novo impulso à Catedral.
  • O bispo anterior, Dom José Negri, resolveu investir no homem e deixou ele lá.
  • O novo bispo é como um novo treinador de futebol.
  • Ele pode ficar com a comissão técnica atual, mantendo o padre João, ou pode trazer um pároco de sua confiança se os santos dos dois não baterem.
  • Câmara deve receber bom público hoje na audiência pública sobre o Plano Municipal de Educação.
  • Interesse das pessoas?
  • Não. Tudo futricada política.
  • Turma do contra que perdeu tetas vai pra buzinar a cor do azulejo das cantinas.
  • Turma do PT vai arrumar qualquer coisa pra falar, metendo no meio palavras como “inclusão social” e “valorização do professor”, coisas que eles adoram falar quando quem governa não são eles.
  • Aliados políticos irão pra aplaudir sem saber o que estão ouvindo.
  • Gente que perdeu cargo nas escolas vai estar aporrinhando e vaiando sem contribuir com nada.
  • Carinha que quer concorrer a diretor vai dar uma pescada na coisa.
  • Vereadores do PT deitarão discurseba sobre cidadania.
  • Talvez o Osnizão apareça de sopetão.
  • Galera do Sintraseb vai falar contra. Se ainda não sabem o que vão dizer, um pouco antes da hora vão inventar alguma coisa.
  • Heleniçona vai ler na hora o que prepararam pra ela. Se der tempo, talvez dê uma olhadinha cinco minutos antes.
  • Padre João Bachmann visitou o Alexandre José hoje de meio dia.
  • Padre João explicou que o nome do novo bispo de Blumenau era secreto até hoje de manhã, quando o Vaticano oficiou a nomeação.
  • Dom Rafael Biernaski vem de Curitiba e deve ser gente boa, porque tem bier no nome.
  • Padre João explicou que o tal processo secreto de escolha envolveu consultas, etc.
  • É isso mesmo. As consultas são secretas e então a turma aproveita pra descarregar seus ressentimentos em relação aos nomes mais próximos.
  • Por isso quase sempre um novo bispo vem de longe, porque os egos ainda não se bateram e ninguém teve nada negado pelo sujeito.
  • O novo bispo vai ficar por aqui até se desgastar e então arrumam outro.
  • É o que acontece sempre, em todos os lugares.
  • A empreiteira que fazia o prédio do Tribunal Regional Federal de Blumenau parou a obra e pulou fora porque passa por dificuldades financeiras.
  • Não tem jeito. A Maldição das Empreiteiras em Blumenau ataca em todas as frentes.
  • Ser honesto no Brasil é arriscado.
  • O prefeito de Presidente Nereu quis comprar votos honestamente e assinou promissórias para os eleitores.
  • Agora a Polícia Federal está na cola dele.
  • O sinistro do trabalho, Manoel Dias, almoçou hoje em Florianópolis com a galera animada do PDT.
  • Ivanzão aproveitou pra falar com a cúpula estadual pedindo intervenção e dissolução do diretório municipal.
  • Ele quer que seja criada uma diretoria provisória para tratar da convenção municipal que foi cancelada pela Justiça.
  • Roberto da Luz, arquirrival do Ivan no PDT, voltou de Floripa postando foto no Facebook dizendo que está feliz.
  • Cezar Cim já pode renunciar.
  • Ele confessou os pelos quais foi denunciado pelo J. Forest.
  • Nem é mais preciso fazer as investigações a que ele diz querer se submeter.
  • A enrolaceira do Cim compreende os seguintes fatos:
  1. Cim ganha dos cofres públicos acima do teto constitucional de R$ 33 mil, pois recebe R$ 31 mil de aposentadoria do MP e mais de R$ 8 mil pela Câmara.
  2. Cim alega que doa o salário da Câmara. Eu mesmo já escrevi que essa doação é uma aberração e deveria ser brecada pelo MP.
  3. Doar o salário da Câmara, além de ilegal, é uma concorrência desleal para com os vereadores que não podem fazer o mesmo.
  4. Cim deveria devolver os salários aos cofres públicos. Usá-los em benefício próprio em forma de doações é um jeito descarado de comprar votos. O problema é que o MP vê algumas coisas e outras coisas não vê.
  5. A confissão mais cabeluda do Cimzão é em relação à funcionária fantasma de denunciada pelo Forest.
  6. Em entrevista à RIC, Cim confessa o crime, usando justificativas estapafúrdias.
  7. Cim disse à RIC que a funcionária dava expediente em seu escritório de advocacia porque ele faz lá seus atendimentos políticos e não na Câmara.
  8. Cim usou uma frase vaselinesca para se defender: “Onde trabalha é irrelevante. O importante é para quem trabalha”. O problema é que o para “quem trabalha” parece ser o advogado Cezar Cim e não o vereador Cezar Cim.
    No mais, então deveria transferir o gabinete inteiro para seu escritório.
  9. Cim justifica sua ação questionável jogando lama nos deputados estaduais e federais que, segundo ele, fazem o mesmo. Mas não é a mesma coisa. Os deputados usam funcionários em seus escritórios regionais, não em escritórios profissionais. E isso é permitido.
    E, se não fosse, não pegaria bema um promotor de Justiça justificar seus atos baseado em atos ilícitos de outrem.
  10. A funcionária foi exonerada e, em seu lugar, foi contratado um funcionário chamado Gabriel Piva.
  11. Segundo a RIC, Gabriel Piva também atuava no escritório do Cim,mas passou a dar expediente na Câmara após as denúncias.
  12. Ora, senhores do júri, data vênia, meritíssimo juiz, mas, se Cim considera que não era crime manter funcionários da Câmara trabalhando em seu escritório, deveria mantê-lo lá.


Cim foi elogiado pelos vestais do CQC por doar salário, embora ninguém do CQC trabalhe de graça.

  • O Siga instalou contêineres pra atender o populacho.
  • Muitas lojas chiques aderiram à moda do contêiner.
  • Tem até restaurante em contêiner.
  • Usar contêiner em construções virou coisa modernosa e chique.
  • Isso me deu uma ideia pra resolver a questão da sede própria da Câmara.
  • Vamos criar a primeira Câmara-Contêiner do Brasil.
  • 15 contêineres pros vereadores.
  • 1 contêiner pra servir de plenário. Como nunca tem ninguém pra ver as sessões, vai caber tudo.
  • 2 contêineres pra administração. São 120 funcionários em dois turnos. Dá pra enfiar 60 pessoas em pé em cada contêiner de boas em cada turno.
  • Um contêiner usadão tá na faixa de R$ 4,5 mil.
  • Com uns 80 mil reais resolvemos o problema.

Vantagens:

  1. Os contêineres podem ser empilhados, economizando-se área de terreno.
  2. Dá pra fazer uma sede pra Câmara até na Praça Dr. Blumenau.
  3. Vai ficar mais fácil os vereadores atenderem nos bairros. É só carregar o gabinete-contêiner de um lado pro outro.
  4. Vai ser algo inovador, um sucesso, um exemplo para o Brasil.
  5. Os artistas que vivem mendigando espaço pra pendurar suas obras na Câmara serão beneficiados. Vão poder pregar elas do lado de fora dos contêineres. Vai ter muito mais visibilidade.

  • Napoleão e mais um bando de prefeitos choramingões foram falar com o Raimundão ontem em Floripa.
  • Pediram um monte de coisa, entre as quais a reedição do Badesc Juro Zero.
  • Vã tentativa.
  • O Badesc Juro Zero foi uma peça de marketing inventado na reeleição.
  • Se querem ter a mumunha de volta a prefeitada vão ter que esperar até 2018.
  • Noite gelada.
  • A Câmara realiza agora uma daquelas sessões solenes intermináveis em que a turma entrega um caminhão de comendas disso e daquilo.
  • Durante a tarde os vereadores mais espertos foram dando um migué e desfiaram rosários de problemas pra não ter que enfrentar troço.
  • Os mais ligeiros agora se refugiam em casa pra saborear um vinho com pinhão, deixando pro Zeca Bombeiro a bucha de presidir a xaropíssima sessão, para a qual ele compareceu envergando elegantíssima camisa verde com gravata abacate.

  • Bomba: J. Forest chutando as bolas do Cézar Cim diz que ele ganha mais de R$ 40 mil somando salários e aposentadoria e denunciando que funcionária do escritório do Cim era paga pela Câmara e que ela foi demitida, mas agora tem outro funcionário do escritório sendo pago pela Câmara. 
  • J. Forest mostrou fotos da moça dando expediente no escritório.
  • J. Forest protocolou denúncia na Mesa e diz que vai pro MP também.
  • Treta cabulosíssima.
  • Tão cabulosa que o Mário pediu que a fala do J. Forest seja transcrita na íntegra na ata.
  • Cim, usando bonéu típico tijucano, disse que é normal e legal ter assessores da Câmara que trabalhem também no escritório dele.
  • “Quero ser investigado. Se provar irregularidades eu renuncio”, bradou.
  • Pra arrematar chamou o J. Forest de moleque e fofoqueiro.

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Twitter

Comentários

Marcos em Blumenau pode ter marininha, m…
Miguel José Teixeira em Em branco
Ricardo em Turismo presidial
Marcelo em Turismo presidial
Carlos A. D´Ávila em Turismo presidial

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 211 outros seguidores

Agendoca

julho 2015
S T Q Q S S D
« jun    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Arquivos

Blog de Carlos Tonet

Jornalista e marceneiro

Crítica (non)sense da 7Arte

Blog com críticas de cinema; Blog with coments about cine; Blog con críticas de películas

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 211 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: