Acabo de ver For the love of Spock na Netflix.

Documentário bacaninha feito pelo filho do Spock.

Lembro aos senhores que Jornada nas Estrelas também está na Netflix.

Não sou trekker, mas sempre curti a série e vejo episódios esporadicamente.

Me encantam os cenários toscos, os monstros bizarros, os personagens, as tiradas.

Adoro as coreografias das lutas quando os caras enfrentam alguma raça inimiga.

O documentário cita uma montagem em que selecionam algumas cenas para criar um romance gay entre Kirk e Spock.

Particularmente acho que rolava uma paixão secreta entre o Kirk e o Dr. McCoy.

Spock era só um flerte.

Jornada nas Estrelas era um dos poucos programas que eu via na TV em Rio do Oeste, nos meus 15 anos.

TV preto e branco, com algum chuvisco.

Eu reservava o dia em que a série passava e não saia de casa.

Jornada nas Estrelas tem um gostinho de Rio do Oeste.

Onde nenhum homem jamais esteve.

Santa traz capa com “sósia” da Marcela Temer.

Se essa é a sósia da Marcela Temer, meu cachorro é sósia do Brad Pitt.

Oscar Schmidt homenageado na NBA.

Grande jogador.

Um dos melhores do mundo.

Merecido.

Mas não entendo essa coisa de o cara se endeusar e ser endeusado por ter dito “não” à NBA.

Diz a lenda que Oscar não aceitou jogar nos EUA porque preferiu jogar na seleção, por puro amor à pátria.

Não foi bem assim.

Oscar jogava na Itália e na seleção brasileira.

Ganhava mais nos dois empregos do que ganharia nos EUA.

O time que queria contratá-lo não era um dos gigantes.

Oscar fez exigências pra ser contratado, que não foram aceitas.

Uma questão de business, não de patriotismo.

Oscar, o patriota, depois foi candidato a senador em chapa do Maluf.

Perdeu.

Disso ele não lembra.

Marco Antônio Wanrowsky e Marcelo Althof apareceram para uma visitinha.

Cumpriram com a obrigação de todo o visitante e trouxeram cuca.

MAW está em périplo pelos veículos de imprensa pra falar de seus planos na Comunicação.

Na conversa, levantei algumas informações importantes para o futuro da cidade, que passo a dividir com vocês.

Marco Antônio foi jogador de futebol de salão pelo Guarani.

Em 1975 o time dele disputou a final do campeonato municipal com o Três Peixinhos.

Ganharam de 1 x 0 no sufoco.

MAW foi expulso pelo juiz Alan Giovani da Silva faltando 1 minuto pra acabar o jogo.

“Uma injustiça clamorosa. Só porque demorei um pouquinho pra amarrar o cadarço do tênis ele achou que eu estava fazendo cera”.

O Guarani foi campeão com MAW (central) Beto Tesh, Pateco, Henry Mueller (irmão do Hasso) e Edmo (irmão do Bochecha). Edmo viria a ser ponta-esquerda do Palmeiras.

Nelson Teske era o técnico.

MAW e um amigo iam a pé do Garcia até a Itoupava Norte pra treinar no Guarani.

O futuro da equipe ficou prejudicado na medida em que a maioria dos integrantes passava mais tempo no bar do que nas quadras.


Decião foi eleito líder da minoria na Câmara.

Décio já teve uma grande chance de sair do baixo clero, onde se mistura a centenas de anônimos sem expressão.

Ele foi presidente da CCJ.

Com uma boa estratégia de posicionamento, poderia ter se destacado no cargo, adquirindo visibilidade junto à mídia e consistência política para cacifar-se como liderança de expressão no partido e em SC.

Mas entrou e saiu da CCJ do mesmo jeito.

Ser líder da minoria, embora não tão interessante quanto a presidência da CCJ, ainda é um diferencial com grande potencial estratégico a ser explorado.

Não sei se o Décio e a equipe dele têm noção disso e muito menos se estão preparados para tal desafio.

Becker apresentou projeto de criação do Dia Municipal do Rock em Blumenau.

Vai ser no terceiro sábado de cada mês de março.

Me enganei ao dizer que o ministério do Napoleão tem apenas dois partidos novos, o PSB e o SD, já que todos os demais partidos já tinham indicado secretários no mandato anterior.

Na verdade, é menos ainda.

De novo mesmo existe apenas o PSB.

Egídio Beckauser, indicado para a Fundação de Esportes na conta do SD, na verdade nem é filiado ao partido.

Zeca Bombeiro esclarece que a indicação não foi do partido.

“O Napoleão me pediu se eu aceitava a indicação do Egídio em nome do partido. Eu disse que tudo bem. Talvez no futuro ele se filie ao SD, mas não foi o partido que indicou, a indicação é do Napoleão”, explicou-me Bombeiro.

Não entendi bem porque o Napo pediu isso pro Zeca e nem porque o Zeca aceitou.

Mas se eles estão felizes é o que importa.


Posse do novo ministério do Napoleão hoje pela manhã.

Salão Nobe mais socado que troncal da Piracicabana às seis da tarde.

Ar condicionado não deu conta.

Samu atendeu a 14 ocorrências de sufocamento, com 17 pisoteados.

Napoleão dará posse hoje ao novo secretariado.

A turma insistem em comentar que houve dificuldade em montar o secretariado porque era preciso acomodar 12 partidos.

A turma repetem que que na outra eleição só teve dois partidos, o PSDB e o DEM e que por isso foi mais fácil.

Balela.

Sete partidos estão acomodados no secretariado, mas apenas dois ingressaram no novo mandato: o Solidariedade e o PSB.

Todos os outros partidos já tinham gente ocupando secretarias, inclusive o PMDB.

Além disso, seis secretarias (22% do total) são ocupadas por gente sem partido.

Se fosse verdade essa pressão toda dos nanicos aliados, os PTCs e PRPs da vida teriam ocupado esses lugares todos com virulência e apetite insaciável.

A demora deveu-se muito mais aos próximos e tradicionais aliados, que ficaram se esfaqueando nas costas o tempo todo, enquanto Napoleão tirava férias e deixava o tempo passar propositadamente, pra turma ir se cansando de tanto brigar.

Ocorre hoje à tarde a quarta e sonolenta sessão da licitação do transporte coletivo, quando haverá análise da documentação da Piracicabana.

Você não precisa ir. Vai estar tudo certinho.

Mocinha com câncer, de São Paulo, disse no Facebook que foi interpelada por uma mulher negra pelo fato de estar usando turbante, por ser parte da cultura negra.

Segundo ela, a mulher negra afirmou que brancos não podem se apropriar da cultura negra.

O troço foi parar na Folha de São Paulo e motivou discussão entre os que defendem o direito de os brancos usarem turbante e os que não admitem a tal “apropriação cultural”.

Algumas ponderações:

1) Está meio estranha a narrativa da moça.

2) Mas supondo que seja verdade, até onde sei turbante é usado em larga escala em países muçulmanos e na Ásia, por hindus, turcos, etc. Nunca ouvi dizer que era uma particularidade da cultura negra africana.

3) Se não posso usar turbante porque é coisa da cultura negra e sou branco, então também não posso ouvir samba, praticar capoeira e nem comer acarajé.

4) Negro pode usar traje típico alemão na Oktober?

Finalmente é preciso destacar que não se trata de uma discussão sobre chapéu, mas turbante.

A Associação dos Engenheiros e Arquitetos do Médio Vale do Itajaí está reclamando do secretariado do Napoleão.

Napoleão não precisa se preocupar.

A Associação dos Engenheiros e Arquitetos do Médio Vale do Itajaí reclama de tudo.

Em seu site, a Associação dos Engenheiros e Arquitetos do Médio Vale do Itajaí elogia o prefeito de Gaspar, que colocou em seu secretariado um diretor e um associado da associação.

Vereadores aprovam veto Napoleão ao projeto do Celião que permitia o sujeito enterrar o cachorro no cemitério.

Isso significa que o projeto morreu e foi enterrado na sessão de hoje.

Bruno Cunha falou que gosta dos bichinhos e que por convicção seria a favor.

Nas destacou que em SP foi aprovada uma lei igual que foi derrubada no TJSP por ser considerada inconstitucional e que por isso votou a favor de extinguir o projeto.

Almirzão Vieira disse que no ano passado votou a favor de enterrar bichinho no cemitério, mas mudou de ideia e agora é contra.

Adrianão aproveitou pra dizer que na Câmara tem uma “Comissão de Sepultamento” que sepulta os projetos dele kkkkk

Adriano se absteve.

Adriano quer cemitério exclusivo pros bichos.

Mantau é contra sepultar bicho no cemitério.

Caminha também.

Eu acho que tinha que ter um crematoriozinho de bichinho.

No final, Marcos da Rosa cometeu ato falho e disse: “Votação enterrada”.

 


Gráfico do DataCarlos mostra como ficou a distribuição do secretariado do Napo.

PSDB = 7
Assexuados (sem partido) = 6
PP = 4
DEM = 3
PSB = 3
PMDB = 2
SD = 1
PV = 1

Falou-se da dificuldade em acomodar 12 partidos que formaram a coligação, mas não foi bem assim.

DEM, PMDB, PP e PV já estavam agarrados na prefeitura.

Só entraram dois novos partidos no rateio: PSB e SD.

PSDB ficou com a maior fatia.

O segundo maior grupo de secretários são os assexuados, a galera dos sem partido.

 

 

Ninguém está conseguindo antecipar os nomes do novo secretariado do Napoleão, o Bonzinho.

Nem o Clovão dos Reis, nem o Alexandrão Gonçalves e muito menos eu.

A gente vamos dando uns chutes, uns pitacos, mas esbarramos no silêncio sepulcrar em torno de tudo.

Todos ao derredor do Napoleão tremem de medo em falar.

Isso em parte decorre do medo que a turma sentem do Napoleão, curiosamente conhecido como o Bonzinho.

Sim, Napoleão é, ao mesmo tempo, amado e temido.

Como eu já disse, é isso mesmo: a galera tem medo do homem.

A cara de bonzinho é um excelente disfarce, mas o sujeito consegue ser temido ao melhor estilo dos discípulos do Nicolau.

Analisemos o principal componente na montagem do novo governo: a demora.

A demora faz parte da estratégia dos discípulos do Nicolau, entre os quais Napoleão, o Bonzinho, se destaca.

Napoleão podia ter resolvido tudo há dois meses e depois saído de férias.

Mas ele não fez nada.

Foi passear, caminhou na praia e tomou caipirinha enquanto seus súditos se degladiavam, desgastando-se uns aos outros sob o sol escaldante.

Assim, Vitor não culpará Napoleão pelo fato de não ser nomeado, mas culpará a Sérgio, a quem acusará de tê-lo sacaneado para conseguir a nomeação de Flávio.

A demora, a indecisão, nada disso é à toa.

Para os discípulos do Nicolau, tudo tem uma razão de ser, mesmo que, por subjetivas, não a compreendamos.

Napoleão, meu ídolo máximo entre os príncipes do Reino de Blumenau.


Assembleia aprovou projeto do Jeanzão que obriga empresas de ônibus intermunicipais a instalar Botão de Pânico para avisar em caso de assalto.

Botão de Pânico seria muito útil na prefeitura de Blumenau.

Nessa época de mudança de secretariado, cada secretário deveria ter um Botão do Pânico em seu gabinete.

O vereador Sylvio Zimmermann apareceu para uma visita.

Sylvião é meu ídolo máximo para questões de elegância e sofisticação no âmbito da Câmara Municipal.

Sylvio é um sujeito culto e letrado.

Por isso coloquei ele pra ajudar a encaixotar uns livros, acrescentando uma nova utilidade à atividade parlamentar em prol da comunidade.

 


Marisa Letícia foi uma figura curiosa.

Casou com um metalúrgico que virou presidente.

Ela nunca foi importante pra nada no contexto político.

Petistas tentam diminuir sua desimportância dizendo que ela costurou a primeira bandeira do PT em sua garagem.

E só.

Marisa não foi guerreira da plebe brasileira.

Não fez discurso, não discutiu com intelectuais, não escreveu artigos, não assumiu cargo nenhum.

Não deu entrevista pra Cláudia, não foi no Roda Viva, em nenhum programa de TV.

Nem Ratinho, nem Gugu.

Viu coisas importantes da história recente do Brasil, sempre estando no meio, mas nunca participando de nada, nunca influindo.

Não se conhece uma análise dela sobre nada, uma opinião sequer sobre qualquer assunto.

Marisa foi como alguém pego no meio de um tiroteio.

A pessoa corre pra cá, corre pra lá, mas não tem a mínima ideia do que está acontecendo.

Marisa com certeza foi feliz sendo ela mesma, sem inventar.

Uma pessoa simplona, um tanto indiferente ao tumulto que ocorria ao seu redor.

Da morte de Marisa Letícia só ficam duas coisas: de um lado o pessoal que xinga ela, de outro o pessoal que condena os xingamentos.

Em defesa dela própria, ninguém.

A primeira sessão começou com o Momento Bíblico lido pelo Jovino.
Jovinão voltou das férias mais, digamos, robustecido.
Aliás, o período pós eleitoral e de férias parece ter sido salutar pra turma.
Jeanzão também voltou das férias mais robustecido.


Delegatório

Teve discurso do Napoleão na abertura dos trabalhos legislativos.
Lançou o termo “delegatário” no vocabulário político local.
Falou mais de 3 horas e 40 minutos, batendo a final entre o Federer e o Nadal.
Ameaçou acabar o discurso três vezes, dizendo “por fim”, a turma pensava “ufa”, mas em seguida ele engatava uma terceira e ia embora, enumerando obras e atendimentos.
Ele chamou o troço de “sumário resumido”.
Ainda bem. Imagina se não fosse.

Triênio

Zeca Bombeiro agora faz parte da mesa.

É ele que lê os avisos e correspondências recebidas.

Ele leu convite da posse da diretoria do SIMMMEB para o “treino” 2017/2019.

 

Zeca planejador

No primeiro pronunciamento, Zeca Bombeiro lança projeto do aeromóvel em Blumenau.

Mandou passar até filminho.

Zeca calcula em R$ 80 milhões o custo pra interligar todos os terminais.

Zeca disse que chamaram ele de louco quando ele lançou o Arcanjo e que agora espera que não chamem ele de louco de novo.

Louco fui eu, que na campanha de 1992 ajudei o Vilson Souza a lançar o aeromóvel pela primeira vez.


 

Sem chances

Bruno Cunha não terá a mínima chance se quiser competir com o Becker pelo Prêmio de Melhor Bigode no Âmbito do Legislativo.


 

Prole

A avó do Jovino teve 23 filhos.

Como eu sei disso?

Ele que falou na Câmara.

 

Híbrido

Mantau criou um ser híbrido.

Disse que visitou o presidente do Samae, o “Alexandro Matias”.

 

Sessões à noite

Ricardo Alba conseguiu 11 assinaturas de vereadores pedindo pra analisar proposta de transferir as sessões da Câmara para depois das 18 horas.

Não vai levar mais gente a participar, como é a intenção dele, mas a ideia é interessante.

Acho que pode beneficiar os próprios vereadores.


Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Twitter

  • O mundo está mundando. 3 days ago
  • Quem diria: Globo contra Fluminense. 4 days ago
  • Tudo o que você fizer amanhã será parte do seu passado. 1 week ago
  • Inundação em São Paulo. #Dória vai nadar na enchente pra avaliar risco de leptospirose. 1 week ago
  • Madonna consegue permissão para adotar mais duas crianças na África. Devem ser encaixotadas nos próximos dias. 1 week ago

Comentários

carlostonet em
carlostonet em
Miguel José Teixeira em Conhecendo Spock
Miguel José Teixeira em
Alcino Carrancho em

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 245 outros seguidores

Agendoca

fevereiro 2017
S T Q Q S S D
« jan    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728  

Arquivos

Blog de Carlos Tonet

Jornalista e marceneiro

Crítica (non)sense da 7Arte

Blog com críticas de cinema; Blog with coments about cine; Blog con críticas de películas

%d blogueiros gostam disto: