You are currently browsing the tag archive for the ‘Zé Dirceu’ tag.

ze
Se funcionou com ele, vaquinha do PT pode funcionar também com a Margem Esquerda

  • Vejam só como são as cousas. O Jefferson Forest entrou na Justiça e suspendeu as obra da Margem Esquerda contestando o pagamento de 1 milhão e 250 mil reais pra empresa que estava fiscalizando a obra.
  • O contrato tinha sido assinado no governo do glorioso JPK. As obras foram suspensas e o Napoleão fez uma nova licitação por R$ 1 milhão e 34 mil reais.
  • Ocorre que R$ 700 mil já tinham sido pagos pra outra empresa e a obra foi suspensa quando estava 40% executada.
  • Agora, a prefeitura está pagando 1 milhão e 34 mil reais pelos 60% da obra que restam. Somem-se a esse valor os R$ 700 mil já pagos e temos um custo total de 1 milhão e 734 mil reais. Ou seja: levamos uma bucha de 484 mil reais.
  • Mas não é só isso: como as obras ficaram paradas oito meses, a empreiteira está cobrando alguns aditivos relacionados ao que chamam de “mobilização e desmobilização” do canteiro de obras, conforme previsto no contrato.
  • A turma da prefeitura calcula que a brincadeira vá custar pelo menos 1 milhão de reais a mais e ainda há o risco de que algumas coisas tenham que ser refeitas.
  • A urbanização da Margem Esquerda ia custar 10 mijones de reales pra gente e ia sair de graça, porque era dinheiro a fundo perdido. Em 2010 vinheram aqueles comunistas da Furb incrustados no Comitê do Rio Itajaí e vetaram o troço dando desculpa de que tinha muito ninho de passarinho nas margens.
  • Perdemos os recursos e em 2011 a Margem Esquerda caiu quase toda.
  • A comunistada fez que não era com eles e todos saltaram fora da canoa.
  • A Beate Frank, que detonou o projeto, largou o Comitê e se mandou pra Brasília. O novo projeto passou para R$ 16 mijones de reales graças a essa ação dos nossos ecomunistas. Para piorar, a coisa não foi mais a fundo perdido, mas sim com empréstimo.
  • A Margem Esquerda parece ser uma vítima recorrente das esquerdas.
  • Só tem um jeito de a gente recuperar esse dinheiro todo. Vamos pedir pro Jefferson Forest e a Beate montarem um site pra arrecadar fundos de reparação, igual àqueles do Zé Dirceu, Genoíno, João Paulo Cunha e Delubião.
  • Vai jorrar dinheiro.
  • Só agora tirei um tempo pra ver Entreatos, aquele filme da campanha do Lula de 2002.
  • O filme é interessante pra quem quer conhecer o corre-corre e os bastidores de uma campanha, do ponto de vista das coisas publicáveis. 
  • Nesse sentido é muito bacana. 
  • Muitos têm destacado o Zé Dirceu no filme, com aquele jeito arrogantão dele, querendo se passar pelo Golbery do Lula.
  • O filme mostra que o Lulão não precisa de Golbery nenhum. Ele é o próprio Golbery dele mesmo.
  • Separei uma cena em que ele entra na barbearia e faz a barba sem parar de dar uma entrevista, ao telefone, para a Rádio Guaiba. 
  • E o barbeiro não quer nem saber: mete a navalha com estilo mesmo com o cliente falando no telefone.
  • Coisa de peão bom de ofício. Tanto um, quanto o outro.

CONSIDERAÇÕES ACERCA DO TEMA EM QUESTÃO

  • Peão que é peão não afrouxa nunca. Lulão não interrompe a entrevista pra fazer a barba. E o barbeiro mete ficha, tacando a navalha do mesmo jeito. Destaque pros malabarismos do Lula pra passar o telefone e o óculos de uma mão pra outra enquanto o barbeiro coloca o avental nele.
  • Lulão fala em incentivar o consumo de bens com preço popular. Taí uma coisa que ele fez de verdade.
  • Lula demonstra impaciência com uma longa e possivelmente redundante pergunta do interlocutor. Compreensível. A entrevista era para a Rádio Guaíba. O entrevistador devia ser gaúcho. Capiche? E o Lulão impacientado: “Da forma mais democrática possível, amigo”.
  • Lula é um cara que lê. Eu já vi ele lendo a Folha de S. Paulo. Ele lê, entende as coisas e xinga. Mas de birra, diz que não lê. Num trecho do vídeo ele diz pro barbeiro: “Comprou a Época?”. E depois fala do que a revista traz. É um pândego, esse Lula.
  • Encerro o trecho que selecionei com uma piadinha do Lulão, se olhando no espelho: “Se a minha mãe me visse assim ela ia dizer ‘êita, baianinho jeitoso'”.
  • Dirceu foi capa de Exame, IstoÉ, Veja, etc, etc, sempre como o Grande Fodão que ofuscava Lula

    Imprensa brasileira é uma graça.

  • Primeiro cria seus próprios mitos.
  • Depois, quando um falso mito faz merda, os jornalistas ficam sem saber se casam ou se compram uma bicicleta.
  • É o caso do Zé Dirceu.
  • Foi capa da Exame, Veja, etc. IstoÉ chegou a elegê-lo Brasileiro do Ano junto com o José Serra e o Gushiken.
  • Nos primeiros anos da Era Lula, foi apontado como o bonzão, o estrategista, o cara que mandava no Lula, o incrível comedor da mulherada, o guerrilheiro porradão, macho pacas e fodão.
  • Lula deve ter ficado muito puto.
  • Aí veio o Mensalão.
  • Zé Dirceu se fodeu.
  • A mesna mídia que o incensava, descobriu que ele nunca foi o grande guerrilheiro. Na verdade, tinha cortado meia dúzia de canas em Cuba e ficou com calos nas mãos.
  • Voltou para o Brasil e se escondeu numa cidadezinha do Paraná, lá na puta-que-os-pariu.
  • Lula deve ter ficado feliz com a queda do ídolo de pés de barro.
  • Longe de Dirceu, seu governo prosperou.
  • Lula se viu livre da sombra do bonzão garanhão.
  • Lula se tornou um ícone mundial. Virou “O cara”.
  • Agora, Zé Dirceu volta à cena. Como sempre, quer passar a impressão de que é o gênio que está por trás de tudo.
  • Sua última declaração bombástica repercutida pela imprensa foi durante uma palestra a petroleiros na Bahia.
  • Ora, meu amigo, você acha que no auge da campanha presidencial, com o caldeirão fervendo, uma das estrelas do PT estaria na Bahia dando palestras se fosse realmente decisivo ao processo?
  • O velho Dirceu de sempre agora simula agir dissimuladamente, dá a entender que está dando as cartas nos bastidores.
  • Besteira.
  • Se há uma coisa em que o PT se destaca, é o trabalho de equipe.
  • Pode até ter um ou outro que emerja a cabeça pra fora da água, para funcionar como referência, mas a coisa toda funciona como uma máquina bem azeitada, planejada, organizada, com tarefas, metas e objetivos.
  • Esqueça o Zé Dirceu.
  • Ele é tão importante quanto qualquer outro cacique do partido.
  • Lula, Dilma e o PT não precisaram dele até aqui.
  • Não vai ser daqui pra diante que irão depender se sua brilhante, insubstituível e fantasticamente genial inteligência.
  • Zé Dirceu é um mito inventado pela imprensa paulista, que por ele continua apaixonada.

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Twitter

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 194 outros seguidores

Agendoca

outubro 2014
S T Q Q S S D
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Arquivos

Blog de Carlos Tonet

Jornalista e marceneiro

Crítica (non)sense da 7Arte

Blog com críticas de cinema; Blog with coments about cine; Blog con críticas de películas

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 194 outros seguidores